Universidade ou Escola ? A especificidade do ensino superior francês ganha com esta alternativa.

Para além das 83 Universidades existem ainda as Escolas superiores ou o que chamamos de “Grandes Ecoles” publicas ou privadas, escolas da engenharia, arquitetura, comércio e gestão, tradução ou interpretação, jornalismo, artes…

Os intitucoes 

O sistema de ensino superior francês caracteriza-se por uma grande variedade de instituições, com objetivos, estruturas e condições de acesso diferentes. Existem dois grandes tipos de instituições: as universidades e as escolas superiores.

As Universidades

As universidades acolhem, após a conclusão do ensino secundário (Baccalauréat), uma parte substancial dos estudantes e oferecem formações que compreendem cursos fundamentais, cursos técnicos e profissionais. Abrangem todas as disciplinas, inclusive saúde, e formam para a investigação. Todas as universidades são públicas e outorgam diplomas nacionais ou certificados próprios.

As Grandes Ecoles e as escolas especializadas

As Grandes Ecoles e as escolas especializadas acolhem um número mais restrito de alunos, após uma selecção rigorosa, e oferecem formações com um objectivo profissional bem definido: engenharia, arquitectura, artes, direito, administração, gestão etc. Podem ser estabelecimentos de ensino público ou privado.

Fichas de apresentação de instituições de ensino superior Para obter mais informações sobre as universidades, escolas, institutos e grandes écoles francesas, não deixe de consultar as fichas de apresentação em língua francesa o inglesa.

 

Esquema telecarregavél na parte inferior da página.

 

Acesso ao ensino superior

O acesso a todas estas formações faz-se geralmente por concurso e/ou por dossier, directamente depois do 12° - acesso ao ensino superior - ou ainda depois de uma passagem por um ano dito de preparação “classe preparatoire”.

Para ter acesso ao ensino superior em França, candidato tem de ter finalizado com êxito o ciclo do ensino secundário.

Existem, todavia, algumas exceções. Existem formações universitárias para as quais existe um exame de entrada: os IUP, os cursos de saúde (medicina, farmácia…) as ciências políticas

A organização das formações superiores em França: o sistema LMD

Em França, todas as universidades e a maioria das escolas que propõe formações depois do 12° (sobretudo as escolas de engenharia, escolas de comércio ou os institutos de estudos políticos…) adoptaram um esquema de divisão de estudos com três níveis de saída: Licenciatura, Mestrado e Doutoramento.

Este sistema “LMD”, também em vigor nas universidades europeias, tem por objetivo favorecer ou facilitar a mobilidade dos estudantes.

Cada semestre de aulas corresponde a um certo numero de pontos, os créditos ECTS (en anglais, European crédit transfer system),o que permite a um jovem o reconhecimento da  sua formação em toda a Europa.

Assim a licenciatura, obtida ao fim de três anos, é validada pela obtenção de 180 ECTS (seis semestres de 30 pontos cada). O mestrado que se prepara em dois anos depois da licenciatura, equivale a 4 semestres de 30 pontos ou seja 120 ECTS e o doutoramento, que necessita de 3 anos de estudos suplementares, corresponde a 180 ECTS.

Muito embora este modelo se ter tornado norma, é no entanto também possível obter em dois anos um diploma de ensino superior, os DUT (Diplomas Universitários de tecnologia) propostos pelos IUT ou os BTS “Brevet de Technicien Supérieures “ou ainda os BTSA “Brevet de Technicien Supérieur Agricole” que se preparam nas secções especiais dos liceus. Estes cursos (onde também podem ser validados os ECTS) englobam sempre estágios nas empresas permitindo assim uma entrada directa no mercado do trabalho.

Link uteis

  • O site do ensino superior e da investigação do governo francês: aqui
  • Informações sobre o ensino superior francês - ONISEP: www.onisep.fr